Campanha Defenda-se alerta crianças sobre os riscos da violência sexual no Carnaval

defDando continuidade à série de vídeos educativos sobre a autodefesa de crianças contra a violência sexual, a Rede Marista de Solidariedade, por meio do Centro Marista de Defesa da Infância, com apoio da União Marista do Brasil-UMBRASIL, do Ministério do Turismo e da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, lança o sétimo vídeo da Campanha Defenda-se. A nova história visa chamar a atenção para os cuidados preventivos que devem ser tomados em relação à violência sexual nos períodos de férias, como o carnaval e as férias escolares, contribuindo com as mobilizações feitas durante esse período em todo o país.

Segundo Vinícius Gallon, coordenador da campanha, “nestas ocasiões, o cuidado com as crianças e o autocuidado devem ser redobrados. Isso porque, como estão fora da escola e por permanecerem muito tempo sozinhas, nestas datas meninos e meninas ficam mais vulneráveis ao abuso e à exploração sexual, dentro e fora de casa.”, diz. Ainda segundo Vinícius, a campanha trabalha com uma linguagem direta para crianças no sentido de auxiliar a possibilidade de proteção e autodefesa, tomando o cuidado de não responsabilizá-la pela própria proteção, pois o cuidado integral dos meninos e das meninas é um papel compartilhado pela família, governo e sociedade.

Outros dados ajudam a dar um panorama da gravidade do problema no país. De acordo com o Disque 100, serviço da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República que recebe denúncias de violação de direitos humanos, em 2014, foram registradas 91.342 denúncias envolvendo crianças e adolescentes. Deste total, 25% são casos de violência sexual, tendo a maioria das vítimas (30,3%) entre 4 e 11 anos. Há, também, registro de 71 casos de exploração sexual no turismo.

Diante deste cenário, o novo vídeo dialoga com a criança oferecendo orientações, tais como: usar pulseirinha de identificação com nome completo e contato dos responsáveis; estar sempre acompanhada de um jovem/adulto responsável e de confiança da criança; combinar com os pais ou responsáveis um local de referência, caso se perca; evitar ficar sozinho/a em locais escuros e que pareçam perigosos; se algo estranho acontecer, a criança deve sempre contar para uma pessoa de confiança, discar o número 100 ou acionar o conselho tutelar.

O vídeo será veiculado na TV Escola, plataforma do Ministério da Educação, ficando disponível para toda a rede pública de educação do Brasil, e fará parte da programação socioeducativa de dezoito unidades de Acolhimento Institucional e nove Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS) de Curitiba. Além disso, será disponibilizado, juntamente com os outros seis vídeos da campanha, no canal do Grupo Marista no Youtube: http://zip.net/bnqMsM