Campanha Defenda-se é apresentada durante Parada Mensal do Centro Educacional Marista Curitiba

20170609parada-15 (003)A convite do Centro Educacional Marista Curitiba, o Centro Marista de Defesa da Infância participou na última sexta-feira (9) da Parada Mensal, momento formativo realizado uma vez por mês, em que participam todos os colaboradores da unidade. Na ocasião a Campanha Defenda-se foi apresentada, com o objetivo de promover discussões acerca da autodefesa de crianças contra a violência sexual, por meio de uma linguagem amigável e acessível que respeite as diferentes fases do desenvolvimento infantil.

“O momento de formação, com todos os colaboradores da unidade e representante do Conselho Tutelar, nos trouxe a importância do projeto Defenda-se como uma possibilidade de tratar o tema de violência sexual de forma mais segura com as crianças. Destacou a necessidade de estarmos atentos aos comportamentos no seu dia a dia, pois por vezes as crianças poderão demonstrar de diferentes formas que algo estranho está acontecendo. Outro ponto que nos chamou atenção foi a importância do vínculo que precisamos ter com as crianças para que elas se sintam seguras para pedir ajuda”, relata o diretor da unidade, Ricardo Nardino Sartorato.

Depois da exposição sobre a Campanha, o grupo de colaboradores foi provocado a desenvolver estratégias de enfrentamento à violência sexual dentro da unidade, por meio de projetos, novos momentos formativos, diálogo com as famílias e do acesso a materiais lúdicos que facilitem na abordagem com as crianças. Entre os temas eleitos para aprofundamento estão a adultização e erotização da infância, o cuidado e o respeito entre as próprias crianças e a sensibilização das famílias para proteção das infâncias.

Para o coordenador da Campanha, Vinícius Gallon, momentos como esse contribuem para a quebra do ciclo da violência sexual, pois fortalecem as ações de defesa e promoção dos direitos das crianças desenvolvidas pelo Centro Educacional. “A Campanha Defenda-se não deve ser vista como um projeto finalizado. Cada unidade deve encontrar a melhor forma de utilizá-la em suas práticas pedagógicas de modo que contribua com as ações já desenvolvidas pela equipe no enfrentamento da violência sexual e de uma educação que promova a sexualidade das crianças de maneira saudável. ”, afirma Gallon. “O material desenvolvido pela campanha colabora para abordarmos o assunto delicado de forma mais assertiva com nossos educandos, famílias e equipe, permitindo assim a prevenção contra a violência e a defesa das crianças.”, comenta Nardino.