Campanha Defenda-se recebe certificado de excelência da Organização dos Estados Americanos (OEA)

OAS_Seal_POR_vertical_O Centro Marista de Defesa da Infância recebeu da Organização dos Estados Americanos (OEA) um certificado de excelência por sua atuação no enfrentamento à violência sexual de crianças e adolescentes, desenvolvido por meio da Campanha Defenda-se. O reconhecimento ocorreu em virtude da Primeira Convocatória de Vídeos organizada pela Secretaria de Acesso a Direitos e Igualdade da OEA, que buscou reconhecer os esforços de Organizações da Sociedade Civil em promover o “Acesso a Direitos e Igualdade para as Populações em Condição de Vulnerabilidade das Américas”.

A seleção levou em conta a produção de vídeos que ressaltam programas e ações que promovem, defendem e ampliam o acesso a direitos e igualdade para as populações LGBTT, afrodescendentes, indígenas, idosos, mulheres, pessoas com deficiência, migrantes, grupos em situação de pobreza e indigência, tais como meninos, meninas, adolescentes e jovens.

Segundo o secretário geral da OEA, o Sr. Luis Almagro, uma das principais missões da Organização é conhecer os principais problemas dos povos americanos a fim de promover “mais direitos para mais pessoas”. O Sr. Almagro também reconheceu a necessidade de trabalhar em várias frentes para atingir esse objetivo e destacou a imprescindível contribuição da sociedade civil, que é um “motor da mudança democrática e desenvolvimento” no hemisfério.

“Na perspectiva de promover ‘mais direitos para mais pessoas’ o reconhecimento da campanha concedido pela OEA nos permite alcançar outros públicos, levando a mensagem da criança como prioridade absoluta nas políticas, não só no Brasil, como em outros países americanos, defendendo ainda o direito à participação destes sujeitos em todos os assuntos que lhes dizem respeito, como o desenvolvimento de uma sexualidade saudável e do próprio enfrentamento à violência sexual.”, declara Vinícius Gallon, coordenador da Campanha Defenda-se.

Com a certificação, os vídeos passam a compor uma biblioteca digital da OEA sobre práticas exitosas relacionadas à inclusão social e igualdade. Além disso, a OEA promoverá as iniciativas selecionadas em comunicados oficiais e em suas redes sociais, bem como poderá convidar as organizações reconhecidas em atividades de divulgação dos resultados desta primeira Convocatória de Vídeos.